Olá Visitante! Acesse sua conta ou Cadastre-se

Programação corrida

15:01 às 20:00

Feminicídio: judiciário não tinha conhecimento sobre os fatos

Henrique Muzzi

O caso envolvendo o assassinato de uma mulher de 44 anos e do filho dela de apenas 22 continua com desdobramentos inesperados. Desta vez de parte do judiciário. Para quem não sabe sobre o caso: mãe e filho retornavam para casa quando foram surpreendidos por um homem encapuzado que disparou diversas vezes, em plena luz do dia, assassinando ambos, no bairro Ipiranga.

O que chama atenção é de que ela tinha diversas medidas protetivas contra o ex-marido, principal suspeito do crime. De acordo com a juíza responsável pelo caso, Maria Consentino, o fato é agravado, uma vez que a Polícia Civil não teria comunicado que o suspeito teria descumprido as medidas protetivas.

Já a delegada responsável pelo caso, informou que um pedido de prisão foi negado pela justiça. A juíza explicou, entretanto, que o pedido de prisão não foi baseado nas agressões que a vítima sofria, mas sim por divulgação ilegal de imagens nas redes sociais.

A Polícia Civil ainda não se posicionou oficialmente sobre o assunto.