Olá Visitante! Acesse sua conta ou Cadastre-se

Evidências

22:01 às 24:00

Hacker da VazaJato acessou celulares de diversos jornalistas

Henrique Muzzi

Um dos criminosos envolvidos no ataque hacker ao celular do ex-juiz e agora ministro, Sério Moro e de outros integrantes da operação LavaJato, Walter Delgatti Neto, 30, confessou que hackeou diversas pessoas, até mesmo jornalistas.

Conhecido pelo codinome vermelho, o homem acumula processos por estelionato, falsificação de documentos e furto. A ação criminosa, ao que tudo indica, foi mais fácil do que se imaginava. O suspeito teria clonado o número das vítimas por meio de um chip e em seguida ligou para o celular de cada uma delas. Praticamente todos atenderam. Ao realizar este processo, o criminoso conseguia receber códigos de SMS.

Desta forma, instalou o aplicativo Telegram em outros aparelhos e conseguiu acessar todas as mensagens. Entretanto, peritos destacam que no Telegram, diferentemente do Whatsapp, é possível editar mensagens anteriores, sem deixar rastros. Outras 3 pessoas, além de Walter Delgatti Neto foram presos.

A Polícia agora investiga se houve mandante para os crimes. Na casa de um dos envolvidos foi encontrado 100 mil reais em espécie. Cerca de 600 mil reais também foram rastreados. A expectativa é de que o caso seja elucidado após delação premiada do hacker.